Segmento de distribuição foi o destaque do período

 

A CPFL Energia, uma das maiores empresas privadas de energia do país, registrou lucro líquido de 748 milhões de reais entre julho e setembro deste ano. O resultado é 19,4% maior que o registrado no mesmo período do ano passado. O EBITDA (lucro antes de impostos, juros, amortização e depreciação) foi de 1,6 bilhão de reais — crescimento de 4,5% na mesma comparação entre os períodos.

 

Os resultados refletem a estratégia de negócios construída pela CPFL Energia, uma das empresas mais diversificadas do setor, com atuação em geração, distribuição e comercialização e forte presença no mercado de renováveis. Neste trimestre, o destaque ficou, sobretudo, com o negócio de distribuição. O lucro líquido desse segmento passou de 277 milhões de reais no terceiro trimestre de 2018 para 375 milhões de reais no mesmo período do ano — alta de 35,4%. O EBITDA também aumentou: 17,8% no mesmo comparativo entre os períodos.

 

Foi destaque também o lucro líquido da geração convencional — que abrange as usinas hidrelétricas de maior porte e uma termoelétrica —, que foi de 198 milhões no terceiro trimestre de 2018 para 232 milhões de reais no terceiro trimestre de 2019. As condições climáticas nesses três meses de 2019 — com menor incidência de ventos nos estados do Ceará, Rio Grande do Norte e Rio Grande do Sul e a piora na afluência na região Sul, em São Paulo e Minas Gerais — prejudicaram a geração de usinas eólicas e das PCHs. Houve uma queda de 9,2% na geração renovável, com redução de 3,6% da receita líquida desse negócio. O impacto foi parcialmente compensado pela maior geração por biomassa.

 

O bom resultado da CPFL Energia nesse trimestre se deve à recomposição das margens e à eficiência operacional, além da redução do endividamento e do custo da dívida. “Esses fatores compensaram os efeitos adversos das condições de vento em nosso braço de energia renovável. Nossa escala e nossa diversificação aparecem, sobretudo nesses momentos, como grandes vantagens competitivas em um mercado que deve passar por grandes transformações”, diz Gustavo Estrella, presidente da CPFL Energia.

 

Investimentos

A CPFL Energia investiu 616 milhões de reais ao longo do terceiro trimestre. A cifra representa crescimento de 17,4% frente ao mesmo período do ano passado. A maior parte dos recursos, 550 milhões de reais, foi alocada na área de distribuição para ampliação e reforço do sistema elétrico. Outros 45 milhões de reais foram utilizados na implantação do Complexo Eólico Gameleira, em Touros (RN), e da PCH Cherobim, em Lapa (PR), a fim de ampliar a capacidade de geração de energia renovável da companhia. As áreas de transmissão, geração convencional, comercialização e serviços receberam 21 milhões de reais em investimentos no período.

 

Sustentabilidade

A CPFL Energia foi reconhecida como a empresa mais sustentável do setor de energia pelo Guia Exame de Sustentabilidade 2019. O reconhecimento chegou por meio do programa CPFL nos Hospitais, que tem como principal objetivo colaborar com a melhoria da saúde pública nas cidades das áreas de atuação das distribuidoras do grupo. Trata-se de um projeto de eficiência energética que ajuda a reduzir os valores das contas de energia, por meio da instalação de painéis fotovoltaicos e da troca de lâmpadas por outras mais eficientes como a LED, por exemplo. No mesmo guia, a empresa também foi destaque na categoria temática Relação com a Comunidade, com os projetos do Instituto CPFL, plataforma de investimento social do grupo que destinou em 2018, 32 milhões de reais a iniciativas sociais, educativas, culturais e esportivas, beneficiando 430 mil pessoas em mais de 100 cidades.