A Ecomondo Brasil 2019, realizada pela primeira vez no país, entre os dias 21 e 23 de maio, no São Paulo Expo, surpreendeu positivamente visitantes e expositores. Além de apresentar soluções ambientais para o mercado industrial e contribuir para a atualização de conhecimento e o aperfeiçoamento dos profissionais da área, a feira contemplou também um ambiente B2B, reunindo profissionais da indústria, prestadores de serviços, fornecedores de equipamentos, centros de pesquisa e gestores públicos e privados.

“A Ecomondo 2019 foi um ótimo evento para nós. É uma oportunidade única de expor a nossa empresa para o mercado nacional. Vemos visitantes de diversos estados do Brasil (Amazonas, Rondônia, Rio Grande do Sul, Bahia, Pernambuco, Ceará, Minas Gerais…)”, enfatizou Nilson Pickler, diretor da Ambflex – Sistemas Contenção Ambiental. “Um público bem diversificado e qualificado, com poder de decisão e que busca as novidades do mercado”, disse.

Ele reforçou que a participação da empresa foi muito interessante e parabenizou a organização do evento. “Mostramos nossos produtos e, como são exclusivos, chamam a atenção do público, pois oferece economia e praticidade para as empresas. A feira nos deu visibilidade e gerou diversos contatos para fecharmos negócios. Gostaria de parabenizar os organizadores pelo evento, pela qualidade dos estandes e do público. É uma satisfação poder contribuir com o evento de uma forma que traz novidades que valorizam a Ecomondo. Pretendemos estar aqui novamente em 2020 com novidades e estandes maiores”, afirmou Nilson.

Fernando Begliomini, diretor da AMBIPAR Environment, ressaltou que o evento foi além do esperado.  “A Ecomondo superou as nossas expectativas. As outras feiras estavam trazendo um público não tão voltado para os negócios. Desde o primeiro dia, geramos bons negócios e contatos interessantes. Nossa participação tem sido muito satisfatória e nos dará frutos. Iremos avaliar o retorno, mas a ideia é voltarmos na próxima edição”.

O CEO da Reciclo Ambiental, Marcus Oliveira, também se surpreendeu com a quantidade de visitantes. “Para nós, foi uma experiência muito bacana participar da Ecomondo. Já conhecia o evento na Itália, que é uma feira gigantesca. Aqui, nos surpreendeu em termos de visitação e número de pessoas. Nosso negócio será alavancado durante o evento, não só os negócios, mas também com relação à imagem da empresa. Estamos em um evento que tem um peso muito grande. Pretendemos voltar no ano que vem”, projetou.

Para Lucy Carvalho, gerente comercial da Solví, a Ecomondo é uma feira completamente estratégica. “Senti diferença da FIMAI (Feira Internacional de Meio Ambiente Industrial e Sustentabilidade, formato anterior à Ecomondo) já no primeiro dia”, disse. “É uma feira voltada para captação de negócios e de networking muito interessante. A Ecomondo passou de uma feira estudantil para uma feira de negócios. O público é tomador de decisão e os gestores estão na linha de frente da demanda para fechamento de negócios. Estaremos aqui na próxima edição”, frisou.

Marcelo Rezende, diretor da Brasil Coleta, contou que esta foi a primeira vez que a empresa participa de uma feira em 40 anos de existência. E o resultado não poderia ser melhor: “Temos um bom feedback dos participantes, tivemos bastantes visitas dos clientes. No sentido de negócio me surpreendeu. Tinha uma expectativa mais baixa do que está se concretizando aqui. O público é qualificado, 80% dos visitantes em nosso estande interessam ao nosso rol de negócios. Gostamos do formato e é bem provável que participaremos da próxima edição”. Segundo Marcelo, a feira surpreendeu com o grande número de pessoas, o público diversificado e as grandes empresas. “É muito importante ter feiras e eventos como esse para preservação do meio ambiente e empresas que trabalham com seriedade sobre o tema. E para a sociedade em geral conhecer o nosso trabalho nesta e em outras edições”, concluiu.

Ricardo Rodrigues, gerente da Umicore, também ressaltou a qualidade do público da Ecomondo e disse que o estande recebeu visitas interessantes. “Do ponto de vista de negócios, a perspectiva é boa e institucionalmente podemos divulgar a marca e os serviços que temos no processamento de materiais que contém metais nobres. Todos que participam da Ecomondo estão apostando nos negócios para que a economia volte a girar”, finalizou.