Solução biotecnológica degrada resíduos oleosos derivados do petróleo e transforma material em CO2 e água

 

A SUPERBAC, empresa com mais de 20 anos de mercado, é referência em biotecnologia e na criação de processos e produtos sustentáveis para tratamento de efluentes industriais, água de produção e remediação de áreas contaminados.

Com forte atuação em áreas como saneamento, óleo & gás e bens de consumo, as soluções da SUPERBAC consistem na criação e fornecimento de compostos biotecnológicos e desenvolvimento de protocolo de dosagem personalizado de acordo com as características do resíduo a ser tratado.

Na SUPERBAC, todas as soluções desenvolvidas utilizam o poder que os microrganismos encontrados naturalmente no meio ambiente têm de consumir determinados resíduos. “Todos os microrganismos usados em nossas soluções são da chamada Classe 1: naturais, não patogênicas, não oportunistas e sem modificação genética”, explica Luiz Chacon, CEO da SUPERBAC.

Na área de óleo & gás, a empresa acumula anos de experiência e dezenas de clientes atendidos com o oferecimento de soluções de remediação de água de produção da indústria de extração de petróleo, remediação de águas subterrâneas, solos contaminados e ainda no tratamento de efluentes industriais.

Os resultados mais expressivos alcançados pela biorremediação da SUPERBAC são na degradação de compostos derivados do petróleo como o BTEX (Benzeno, Tolueno, Etil-benzeno e Xilenos), PAH, que são os Hidrocarbonetos Aromáticos e Policíclicos, no Total de Hidrocarboneto de Petróleo, conhecido como TPH, e atua ainda em organocloratos.

Entre os diferenciais da solução oferecida pela SUPERBAC, vale destacar a eliminação do passivo ambiental sem a geração de subprodutos tóxicos, além do fato de todos os produtos serem registrados no IBAMA, serem ecologicamente corretos e favorecerem a redução de custos operacionais.

O conjunto de bactérias utlizado pela SUPERBAC elimina naturalmente os contaminantes e os transformam em CO2 e água, sem nenhum tipo de agressão ao ecossistema. “Os microrganismos presentes em nossas soluções fazem uma verdadeira autorremediação do meio ambiente e não são nocivos em nenhum grau à natureza, aos animais e aos seres humanos”, completa Chacon.