Programa seleciona empreendimentos com soluções inteligentes e inovadoras que contribuam com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. Inscrições seguem abertas até o final de abril

A terceira edição do Accelerate2030 está com inscrições abertas. O programa tem o objetivo de identificar e alavancar o impacto de negócios inteligentes, inovadores e sustentáveis, já colocados em prática, que contribuam para o alcance de ao menos um dos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) e possam ser aplicados em escala global. A iniciativa do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e do Impact Hub foi lançada na última semana em 16 países, incluindo o Brasil, e está com inscrições abertas até 30 de abril pelo site brasil.accelerate2030.net.

Os projetos já apoiados pelo programa já beneficiaram cerca de 890 mil usuários finais, aumentando as receitas dos negócios em 26,7%, em média. Em cada edição, o projeto investe U$ 659 mil – cerca de R$ 2,5 milhões – nos empreendedores selecionados e garante acesso a um programa de aceleração que inclui treinamentos, desenvolvimento de um plano para escala global, fomento a conexões estratégicas e suporte especializado. No Brasil, a expectativa é de que 30 negócios sejam escolhidos.

O Accelerate2030 é composto por duas etapas, uma nacional e outra internacional. Na primeira, os selecionados serão capacitados, terão práticas de mensuração de impacto aprimoradas, elaborarão plano de escala global e terão suporte e contato com especialistas, investidores, mentores e parceiros ao redor do mundo, de acordo com as necessidades de cada negócio. A fase internacional tem início com uma imersão em Genebra, na Suíça, quando os finalistas dos 16 países passarão por diversas rodadas de negócio e serão destaque em eventos globais voltados aos ODS. Após essa imersão, receberão suporte por mais nove meses de organizações internacionais.

Nesta edição do Accelerate2030, a submissão de iniciativas que contribuam com a conservação e com o uso sustentável de recursos marinhos (ODS 14) ou que ajudem a proteger, recuperar e promover o uso sustentável de ecossistemas terrestres (ODS 15) está sendo estimulada pela Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza. “Com quase três décadas de atuação em ações de conservação da natureza, já trabalhamos e apoiamos diversos modelos de iniciativas. Os benefícios oferecidos pela natureza são essenciais para o bem-estar social e para o desenvolvimento econômico. Acreditamos que negócios de impacto em conservação da natureza são importantes aliados dos esforços públicos e filantrópicos com essa finalidade e precisamos de bons modelos que sirvam de exemplo para novas iniciativas”, afirma o coordenador de Negócios e Biodiversidade, Guilherme Karam.